sexta-feira, 20 de setembro de 2013

Visão de um quarto em natureza morta

Flores arroxeadas
Folhas secas esbranquiçadas
Boneca encarquilhada
Poemas indefinidos.
Paredes descascadas
Roupas desgastadas
Fadas perturbadas
Coração partido.
Ilusão dilacerada
Livros empoeirados
Janelas embaçadas
Planos destruídos.
Cama desarrumada
Desacompanhada
Sem ninguém ao lado
Espaço vazio...
Há um anjo assustado
E no espelho quebrado
Um rosto pálido
Que perdeu o brio.
Se movimento entorta
Tudo em minha volta
Som desafinado
Sombra enlouquecida.
Desconfigurado
O que a tristeza molda
São desfiguradas
Face encanecida
Posições erradas
Cores ofuscadas
Que o passado toca
Como carta perdida...
Em meu olhar nublado
Tudo é desbotado
Formas desmontadas
Fotos esquecidas...
Quadros sós, calados
Tortos, pendurados
Natureza morta
Devolve-me a vida...?
Tatiane Sales

Um comentário:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir